Nove anos sem Saramago cantados em poemas possíveis por Paula Oliveira

Paula Oliveira canta "Os Poemas Possíveis" de Saramago, nove anos depois da sua morte.

"Este mundo não presta, venha outro." E veio um novo, precisamente há nove anos.

"Os Poemas Possíveis" de José Saramago foram um desafio às impossibilidades, uma crítica aos tempos, mas não se escusaram das nuvens de sonho e das flores, das gotas de tristeza e dos tons dourados.

O Prémio Nobel da Literatura será, mais uma vez, homenageado. Pela voz de Paula Oliveira, as palavras do escritor serão letras de música.

"É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles." É preciso recomeçar a viagem e voltar a Saramago. "Sempre", ainda que nove anos depois da sua morte. Reinventar e fazer releituras, fazer a viagem com o mesmo ponto de partida, destinos vários.

Sérgio Machado Letria, coordenador da Fundação José Saramago, convidou a cantora para assinalar este momento de reencontro. O espetáculo "Recordar José Saramago" é uma nova oportunidade para ouvir o autor e Paula Oliveira, a partir das 18h30 desta terça-feira, na fundação com o nome do escritor.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de