Primavera Sound: o reggaeton fez o parque dançar

A elegância do britânico James Blake fechou a segunda noite do festival Nos Primavera Sound. Um dia marcado pela melhoria do tempo, pelo número bem maior de pessoas no recinto e estreia do reggaeton no palco principal do parque da cidade, no Porto.

O colombiano J Balvin chamou a atenção da maior parte do público, nem que fosse pela curiosidade, e não defraudou as expectativas de quem queria dançar e cantar hits como Mi Gente que têm conquistado tabelas em todo o mundo.

Os ritmos latinos e uma camisola de Cristiano Ronaldo ajudaram a fazer a festa do nome mais contestado nas redes sociais, antes do festival, mas aclamado no verde parque da cidade do Porto.

Pelos cinco palcos do festival passaram ainda nomes como Aldous Harding, Courtney Barnett, Liz Phair, Interpol e portugueses como Profjam, Surma ou Branko que brilhou com a sua fusão de sons, batidas e imagens num dos palcos maiores do NOS Primavera Sound.

E assim chegamos ao último dia do festival com a espanhola Rosalia e a norte americana Erykah Badu a centrar atenções, mas ainda com outros motivos de interesse como o veterano brasileiro Jorge Ben Jor, os germânicos Modeselektor, a sueca Neneh Cherry ou a britânica Kate Tempest a actuarem no dia que será o de maior enchente no parque da cidade, no Porto.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de