Festival em Almada. Jazz Manouche, cigano, swing

Começa esta sexta-feira, em Almada, o Festival de Jazz Manouche.

Jazz Manouche é uma ideia de jazz criada pelo guitarrista Django Reinhardt, franco-belga, cigano, da etnia Manouche, daí o nome, que tocou nos meados do século passado no Quintette do Hot Club de France.

Gonçalo Mendonça, a voz do festival e é também membro de uma das bandas que vai estar nesta edição, fala nesta história de um género musical que parte de um swing muito dançável.

Cinco bandas vão estar em Almada, para este género de jazz. Gonçalo Mendonça admite que ainda não tem a dimensão que gostaria, mas há Manouche de norte a sul do país, com várias bandas, principalmente em Lisboa e Porto.

Este é um jazz muito baseado nas cordas, principalmente guitarras que fazem muitas vezes o lugar da bateria, mas também o contrabaixo e os violinos, e depois chegaram os instrumentos de sopro.

Um festival, com Jazz Manouche, com animação de rua, mas também, com aulas de dança, balboa e lindy-hop e ainda cinema/documentário sobre esta ideia de jazz.

27 de Maio

15h30 às 17h30

Masterclass Romain Vuillemin

22h00

Concerto Ismael Cabaleiro - Tributo a Stéphane Grappelli

23h30

Concerto Romain Vuillemin Quartet

28 de Maio

22h00 Concerto Les Triplettes de Lisbonne

23h30 Concerto Swing na Guelra

00h15 Jam session

29 de Maio

15h00 Workshop de dança Blues&Swing

17h30 Concerto Tributo a Django Reinhardt

+ Dança Blues&Swing

Edição do Festival de Jazz Manouche, em Almada, começa esta sexta-feira e vai até domingo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de