José Mário Branco "é um monstro, é um mestre" que devia passar mais na rádio

Avelino Tavares, fundador da revista "Mundo da Canção", recorda, em entrevista à TSF, José Mário Branco e lamenta que o país não lhe tenha prestado, na sua visão, a devida homenagem.

A revista "Mundo da Canção" - que divulgava o melhor da música portuguesa entre 1969 e o fim da década de 1980 - desde cedo percebeu que José Mário Branco se tratava de alguém especial e de muito valor. O fundador da publicação, Avelino Tavares, define-o como "um monstro, um mestre" e conta à TSF porque é que decidiu pôr o cantor na capa da revista na década de 1970.

"O mundo da canção, já nessa altura, via quem era e o que ia ser o José Mário Branco. Foi o expoente máximo da música portuguesa, da música popular e o mundo da canção, nesse capítulo, estava sempre à frente. Aquela capa foi a nossa pequena homenagem ao José Mário Branco naquela altura, mas ele depois teve muitos mais trabalhos, edições, ajudou os outros. Era um homem muito especial. É muito difícil falar de José Mário Branco como compositor, intérprete, arranjador. Ele também foi ator de teatro, por isso, no palco tinha uma força única", revela.

Apesar da tristeza que marca o dia da morte do músico, Avelino Tavares diz que esta data servirá, pelo menos, para celebrar o papel de José Mário Branco na música portuguesa: "Portugal não dá valor aos seus filhos mais importantes, já é assim há 200 ou 300 anos e vai continuar a ser. Fico muito feliz, dentro desta amargura, que pelo menos hoje as rádios lhe estejam a dar uma divulgação imensa. É um homem fundamental na música portuguesa, depois do José Afonso."

"Há realmente um grupo de portugueses que esteve sempre ao lado dele, pela sua importância social, política, na canção, mas quantas vezes passa ou passava José Mário Branco nas rádios portuguesas? Passa hoje, mas daqui a oito dias já se esqueceu tudo", sustenta.

Críticas à parte, Avelino Tavares acredita que José Mário Branco foi "um homem da inquietação e todos os homens que são da inquietação são importantes, vivam aqui ou vivam em qualquer outra parte do mundo".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados