Jovem português vence prestigiado prémio internacional de percussão

Agostinho Sequeira foi o vencedor do prémio TROMP.

Um jovem português venceu um dos mais prestigiados prémios internacionais de percussão. Agostinho Sequeira foi o vencedor do prémio TROMP, um concurso para jovens músicos solistas de percussão que se realiza há 50 anos na cidade holandesa de Eindhoven. Agostinho Sequeira iniciou os estudos musicais em Portugal, onde chegou a vencer o prémio Jovens Músicos da Antena 2.

Agora, o percussionista de 22 anos está a estudar entre Amesterdão e Lyon e, na final do prémio TROMP, apresentou uma peça de outro jovem percussionista português, Igor C. Silva, que criou este "Your Trash" que levou o jovem à vitória. O músico recebe este prémio como um incentivo para a carreira.

"É uma alegria enorme, o culminar de um trabalho que tem vindo a ser feito ao longo de vários anos, desde um percurso que começou em Lisboa e foi até Amesterdão. É sempre bom ter o trabalho a ser reconhecido desta forma e num concurso tão prestigiado como este", confessou à TSF Agostinho Sequeira.

Os próximos passos da carreira de Agostinho Sequeira vão passar por tentar aproveitar o prestígio deste prémio para desenvolver um novo projeto.

"Levar um pouco da minha música e da minha personalidade para o resto da Europa, além fronteiras, e tentar trazer também um pouco da música de compositores portugueses como fiz hoje na final com uma peça de um compositor português, o Igor Silva. Também foi esse o objetivo, trazer um pouco de Portugal para o mundo", afirmou o jovem músico.

Apesar de a percussão não ser um instrumento tão desenvolvido como o violino, piano ou violoncelo, o músico vai continuar a busca por reportório moderno.

"Esta busca é contínua, temos de trabalhar para desenvolver o instrumento e o reportório do instrumento. Em Portugal neste momento há vários compositores que estão interessados em escrever para percussão e que são muito interessantes. Vou tentar criar parcerias e utilizar este concurso para mostrar um pouco disso ao mundo", acrescentou Agostinho Sequeira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de