Madonna, a lisboeta. Madame X oito vezes no Coliseu

A tournée de Madame X começou nos Estados Unidos e, agora, na Europa, só terá palco em Londres, Paris e Lisboa que volta ao centro da vida de Madonna.

O verão de 2017 ficou marcado pela chegada de Madonna a Lisboa e a capital marcou o início de um novo ciclo na vida da diva da música pop. O fado e os sons africanos que fazem cada vez mais o som urbano de Lisboa entraram no universo de Madame X, alter ego da norte-americana Madonna Louise Ciccone que, aos 61 anos, editou o 14º disco de uma carreira que começou no início dos anos 80, em Nova Iorque.

A tournée de Madame X começou nos Estados Unidos e, agora, na Europa, só terá palco em Londres, Paris e Lisboa que volta ao centro da vida de Madonna.

A rainha da pop reservou o Coliseu para cinco dias de ensaios antes dos oito espetáculos portugueses e tem publicado vários momentos nas suas redes sociais, inclusivamente a primeira vez que entrou na sala lisboeta. O espetáculo homenageia Lisboa com imagens mas também com os sons da guitarra portuguesa de Gaspar Varela. As cores de cabo verde enchem também o coliseu com as batucadeiras entre outros músicos naturais das ilhas de Cesária Évora e Bana.

Nos Estados Unidos o espetáculo seguiu um figurino de quatro atos mais um encore com músicas do mais recente disco Madame X mas também canções mais antigas como Express Yourself, Papa Don´t Preach, La Isla Bonita, Like a Prayer ou Frozen.

Os números são de uma superprodução tanto nos músicos, bailarinos e cantores que sobem ao palco, como no número de pessoas envolvidas no espetáculo e na produção do mesmo.

Há outros números que também não parecem impressionar os portugueses e muitos estrangeiros que quase esgotam os oito espetáculos em Portugal - os bilhetes vão dos 75€, na galeria em pé, aos 400€ nas cadeiras de orquestra.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de