"Mariza Canta Amália": Honrar a herança com orquestra e calor do Brasil

"Mariza Canta Amália" é o novo disco da fadista que celebra vinte anos de carreira no ano em que Amália completaria cem.

Uma orquestra, com arranjos e direção de Jaques Morelenbaum, dão a Lágrima, Estranha Forma de Vida ou Com que Voz, entre outros, um outro calor a este disco em que "Mariza Canta Amália". Um registo gravado entre Lisboa e o Rio de Janeiro, no ano do centenário de Amália Rodrigues, para Mariza "uma herança impossível de não revisitar".

São 10 canções, com a alma da voz e da guitarra portuguesa, com o brilho do piano mas também a grandiosidade de uma orquestra com a direção e os arranjos de Jaques Morelembaum que se reencontra com Mariza quinze anos depois de terem trabalhado no disco "Transparente" em 2005.

Barco Negro, Povo que Lavas no Rio, Foi Deus ou Gaivota, são mais alguns dos temas incontornáveis da Diva do fado na voz de outra diva que tem já também a sua marca na música portuguesa desde que se estreou com Fado em Mim no início do milénio.

Agora Mariza celebra 20 anos de carreira a cantar Amália, e com uma orquestra dirigida por Jaques Morelembaum. "Mariza Canta Amália" disco editado esta sexta-feira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de