Monstrare-Cinema Social quer levar "pessoas a pensar"

O papel da mente vai ser o denominador comum dos filmes que serão exibidos na 8.ª edição da Mostra, em Loulé.

Porque todos passamos atualmente tempos difíceis a 8.ª edição da Monstrare, Mostra Internacional de Cinema Social, quis abordar o papel da mente. "É um assunto que está na ordem do dia e vamos falar desde a saúde mental, até à inteligência artificial", explica o organizador Manuel Batista. "Temos uma programação variada e procuramos filmes que tenham sido referência dentro desta temática", acrescenta.

A Mostra Internacional de Cinema Social pretende exibir películas que não deixam ninguém indiferente. "O cinema social procura fazer pensar e intervir de alguma forma na sociedade", afirma Manuel Batista. Admite que o sucesso da Mostra se deve ao facto de o público gostar de ver "um filme que aborda algo que, mesmo que não esteja relacionada com ele, é uma realidade que pode estar ao seu lado". "O cinema não tem que ser só entretenimento, pode ser também uma voz", refere.

Os filmes que foram escolhidos para esta edição são vários, entre eles "Desculpa, uma história sobre bullying", um filme holandês que aborda a temática do bullying nas escolas. Ou ainda o documentário dinamarquês "Flee". "É um documentário em animação que fala sobre a experiência de um refugiado afegão e a sua vida e como supera obstáculos constantes", conta. O filme, que será exibido no dia 21 deste mês, está nomeado para o prémio Lux do Parlamento Europeu e fez parte da seleção do festival de Cannes. No mesmo dia, à tarde, o realizador algarvio Bernardo Lopes, distinguido no ano passado com o prémio Sophia, dará uma masterclass a alunos da Escola Secundária de Loulé "sobre realização e o que é estar no mundo do cinema".

A Mostra termina no dia 23, domingo, com a exibição do Filme "28 e meio", uma longa metragem do realizador português Adriano Mendes, um filme que também está ligado ao tema principal da Mostra: a mente. "É um filme que aborda um dia na vida de uma pessoa que tenta encontrar estabilidade na vida, profissional e emocional", revela Manuel Batista.

A Monstrare arranca esta terça-feira com uma palestra para jovens da Escola Secundária de Loulé sobre saúde mental e pandemia. Todas as iniciativas da Mostra de cinema vão desenrolar-se nesta escola, bem como no Solar da Música Nova e no Cine Teatro Louletano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de