"Mudar de Vida": do crowdfunding às salas de cinema

O documentário sobre o músico José Mário Branco demorou sete anos a ser filmado. Por falta de fundos, os realizadores recorreram a uma plataforma de 'crowdfunding'. Agora chega ao cinema.

O projeto começou em abril de 2005. Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo filmaram concertos, entrevistas, ensaios com o objetivo de fazer um filme que percorresse a vida e a obra de José Mário Branco. Com o material reunido e tudo encaminhado, precisavam de fundos para terminar "Mudar de Vida". Tentaram produtoras, instituições públicas e privadas, mas não tiveram resposta. Foi aí que surgiu a hipótese do crowdfunding.

A expressão é inglesa e significa financiamento feito por massas. A ideia é que anónimos possam contribuir com qualquer quantia para suportar projetos independentes através de plataformas na Internet. Neste tipo de financiamento é habitual os patrocinadores receberem algo em troca por apoiarem o projeto consoante a quantia com que contribuíram. Neste caso, menção no genérico, postais do filme, o dvd do documentário ou o convite para a ante-estreia.

Muitos artistas têm recorrido a este método com sucesso e foi também o que aconteceu com o documentário sobre o músico José Mário Branco. "Mudar de Vida" entrou no Massivemov (uma plataforma de crowdfunding) em novembro de 2012. Os realizadores precisavam de 7100 euros para terminar o filme. O valor foi ultrapassado um mês depois. E foi assim que a 16 de abril de 2014 o Centro Cultural da Malaposta recebeu a ante-estreia do filme. A estreia aconteceu a 25 de abril no Cinema São Jorge, em Lisboa.

"Mudar de Vida" passou depois por festivais (IndieLisboa, Muvi, Porto/Post/Doc) e centros e associações culturais dentro e fora de fronteiras. Esta quinta-feira chega ao circuito de cinema habitual, com exibições no City Alvalade, em Lisboa. Para que o filme permaneça em sala, os realizadores apelam à "presença massiva" do público.

Mudar de Vida

A rodagem começou em 2005 com um concerto de José Mário Branco, no Teatro Municipal da Guarda. O músico, produtor e compositor abriu-lhes as portas de casa e do estúdio, deu-lhes acesso aos bastidores dos concertos.

Para "Mudar de Vida" Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo entrevistaram outros músicos e amigos de José Mário Branco, recorreram a arquivos, filmaram em Portugal e em França.

O resultado é um documentário que percorre a história, as memórias, as convicções e o talento de "um homem dos 7 ofícios", que continua a marcar a história da música portuguesa.

Notícia publicada originalmente a 4 de maio de 2016

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados