Natal em maio. Como Bruno Nogueira juntou 175 mil portugueses (e um tipo no Polo Norte)

Ficou provado esta sexta-feira: Natal é quando Bruno Nogueira quiser. Milhares responderam ao desafio do humorista e fizeram a festa em Lisboa.

Tudo começou com a mensagem "Hoje é Natal". Bruno Nogueira deu o sinal de partida e milhares seguiram o exemplo. Estava montado o cenário para o último direto de "Como é que o bicho mexe?", e incluía decorações de Natal.

Ao longo de dois meses, quase todas as noites, o humorista manteve a partir de casa uma série de diretos no Instagram , com participação assídua de Nuno Markl e muitas outras figuras do entretenimento nacional, com milhares de pessoas a assistir. Na noite desta sexta-feira, data que marcou o fim do projeto, bateu recordes, chegando a ter mais de 175 mil espectadores em simultâneo.

Durante duas horas Nuno Markl, sempre de máscara, conduziu pelas ruas de Lisboa com Bruno Nogueira no banco do pendura, sempre a filmar. Estavam à espera de um fiasco, em vez disso encontraram centenas de fãs que acederam ao desafio lançado: festejar um Natal em maio.

Os dois humoristas passaram por casas com luzes e árvores de Natal, por outdoors especialmente criados para eles em rotundas, encontraram um homem que garantia ter sido ele a entregar à polícia a carteira que Bruno Nogueira tinha perdido e criaram filas de trânsito.

Para evitar ajuntamentos de pessoas potencialmente inseguros face à pandemia de Covid-19, a meio do direto Bruno Nogueira teve de parar de dizer para onde ia e começar a pedir às pessoas que fossem para casa. Já passava da meia-noite, mas as muitas buzinadelas da comitiva que seguiu o carro conduzido por Nuno Markl nunca se silenciaram.

Atores e humoristas, mas também figuras como Cristiano Ronaldo e o chef Ljubomir Stanisic juntaram-se ao direto via videochamada, assim como Cal Lockwood, radialista da Artic Outpost , uma rádio no Polo Norte que graças a Bruno Nogueira e Nuno Markl passou a ter mais de 40 mil ouvintes em Portugal.

Para o grand finale, Salvador Sobral deu um concerto numa casa de banho, o atleta Nelson Évora ensaiou o triplo salto num corredor e Pipão (Filipe Melo) - também ele um fenómeno da quarentena nos redes sociais - tocou canções de Natal ao piano no palco do Coliseu dos Recreios, perante uma plateia vazia, mas com milhares a assistir no próprio sofá.

Quanto ao "Bicho" de Bruno Nogueira: despede-se, mas com um "até já".

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de