O Duelo, agora em Lisboa

Depois da estreia no S. João, estreia agora, esta noite, O Duelo, uma parceria com o CCB em Lisboa

O Duelo, de Heinrich von Kleist, não é teatro, é uma novela escrita em 1811, que remete para o seculo XIV que Maria Filomena Molder, transformou em teatro, com um único actor, Miguel Loureiro, para várias tarefas, com encenação de Carlos Pimenta e com essa pergunta sem questão,

quem é este homem em cima do palco?

Um texto que vem de uma novela, talvez uma história romantica com um leve toque policial na idade média, onde se acrescenta vários outros textos, incluindo comentário do proprio actor, que sabe que é actor em cima do palco, mas também personagem, talvez várias outras personagens.

Sempre a pairar por todo o espectaculo e pela escrita de Kleist, a justiça, a divina e dos homens,

e mesmo a divina na ponta da espada, a justiça no sentido filosófico. Quem julga?

No Duelo, neste duelo parece que é Deus a dar a honra e a verdade do triunfo da espada, mas na verdade, nem Deus é tão preciso como seria de esperar.

Autor Heinrich von Kleist

Tradução e dramaturgia Maria Filomena Molder

Direção cénica Carlos Pimenta

Cenografia Carlos Pimenta e João Pedro Fonseca

Vídeo João Pedro Fonseca

Desenho de luz Rui Monteiro

Figurinos Bernardo Monteiro

Desenho de som Francisco Leal

Interpretação Miguel Loureiro

Coprodução Centro Cultural de Belém, Teatro Nacional de São João, Horta Seca

Construção do cenário Tudo Faço - Américo Castanheira

O Duelo, estreia hoje, 25 de novembro de 2021, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, às 21h00 e fica amanhã sexta, às 19h00 e às 21h00.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de