O fim de semana em casa pode ser apelativo
Covid-19

O que fazer este fim de semana? Uma agenda cultural de quarentena

Mesmo em casa, não há motivo para não fazer planos para um fim de semana em cheio. As atividades culturais estão canceladas, mas os artistas continuam a trabalhar para quem os quiser ver, ouvir ou ler à distancia de um clique.

Música

Ninguém paga bilhete para assistir ao Festival #EuFicoEmCasa, em direto a partir do Instagram . Até dia 22 de março, 78 músicos nacionais vão dar concertos individuais a partir das suas próprias casas. Há espetáculos caseiros entre as 17h e as 23h30 de nomes como Fausto, Pedro Abrunhosa, Cristina Branco, Legendary Tigerman, Ana Moura, Noiserv, António Zambujo, Ana Bacalhau ou Capicua.

Os amantes de música clássica podem ouvir os concertos em direto da Orquestra do Festival de Budapeste , da Filarmonia de Berlim , da Ópera de Viena ou da Metropolitan Opera , de Nova Iorque.

E todas as noites, pelas 21h, o cantor Miguel Araújo toca uma canção de embalar em direto no Instagram para ajudar a adormecer os mais pequenos.

Cinema

A Netflix, o YouTube e outras plataformas de streaming baixaram a qualidade , mas garantem, assim, que os serviços vão continuar a funcionar apesar do aumento da procura.

Também há uma solução para ir ao cinema com amigos com cada um na própria casa: com ajuda da Netflix Party: uma extensão do Google Chrome que permite que grupos de amigos possam ver filmes, séries e documentários ao mesmo tempo e fazer comentários. Basta fazer log in, selecionar o programa a ver, partilhar o link para visualização com o grupo de amigos e surgirá uma janela de chat onde é possível enviar mensagens em tempo real.

Já a Medeia Filmes organiza uma Quarentena Cinéfila ​​​​​​, disponibilizando gratuitamente três filmes por semana (às terças, quintas e sábados) que podem ser vistos online até à meia-noite do dia seguinte. Este fim de semana estreia "Lisbon Story - Viagem a Lisboa" de Wim Wenders.

Museus

As portas das casas da arte estão fechadas, mas há mais de 500 museus de todo o mundo para conhecer online através de visitas virtuais - basta entrar na plataforma Arts & Culture da Google - para conhecer, por exemplo, o Rijksmuseum e o Museu Van Gogh, nos Países Baixos, o Metropolitan Museum of Art ou o MoMA, nos EUA, o Musée d"Orsay, em França, o Tate Britain, em Londres ou até o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado.

Outros grandes museus organizam as suas próprias visitas, como o Louvre de Paris, o Museu do Prado , em Madrid, o Museu Britânico , em Londres, o Museu Solomon R. Guggenheim , em Nova Iorque, ou o Museu Arqueológico Nacional de Atenas , na Grécia.

Também a Fundação Calouste Gulbenkian disponibilizou online uma visita a 360 graus à Coleção do Fundador, onde é possível conhecer objetos do Antigo Egito e do Oriente Islâmico, e obras de artistas como Rembrandt, Turner e Monet, e a Coleção Moderna, onde há quadros de artistas como Amadeo de Souza-Cardoso, Almada Negreiros e Paula Rego.

O Museu dos Coches , o Museu Virtual da RTP , o Museu Nacional de História Natural e da Ciência e o Museu do Fado oferecem experiências semelhantes.

Teatro

Todas as sextas e sábados, às 21h há um novo espetáculo no D. Maria II em Casa . "Montanha-Russa" é a primeira peça a inaugurar a sala online do teatro lisboeta, com estreia marcada para o dia 21 de março às 21h.

Até dia 29 de abril o Teatro Aberto transmite online uma nova peça todas as semanas , com sessões todas as noites às 21h. Este fim de semana está em palco a peça "Mentira", do dramaturgo francês Florian Zeller, e encenação de João Lourenço.

Também o teatro Lliure, de Barcelona, segue o mote "the show must go on" para disponibilizar nas suas redes sociais vários dos seus espetáculos, como "Hamlet", de Shakespeare, encenado Pau Carrió com o ator Pól Lopes - este sábado às 20h e no domingo às 18h.

Para os mais pequenos, o Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana , faz um espetáculo por dia no YouTube, com peças como "O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá", "O Gato das Botas" e "Pinóquio".

Desporto

A situação obriga a ficar em casa, mas não no sofá. Para manter o corpo e a mente sãos a prática de atividade física continua a ser essencial. Vários ginásios, entretanto fechados, estão a disponibilizar aulas virtuais ou planos de treino que recorrem apenas ao peso corporal, sem necessidade de usar qualquer equipamento. É o caso do Fitness Hut , do Holmes Place , do Solinca , da New Me , da CrossFit Coimbra , entre outros.

Apesar de estar em vigor o estado de emergência, o Governo diz que são permitidos "passeios higiénicos" e saídas para a prática de desporto. Dois especialistas em saúde pública deixam na TSF várias dicas para correr ao ar livre durante a pandemia.

Gastronomia

A maioria dos restaurantes estão fechados, mas vários têm serviço take away. Já as empresas de entregas ao domicílio estão a adaptar-se à nova realidade e garantem que não vão, para já, deixar de levar comida a quem a encomendar online. À TSF, especialistas explicam que podemos comer refeições confecionadas no exterior, mas é preciso ser criterioso.

Com mais tempo ao dispor, há profissionais a dar uma ajudinha a quem quer pôr as mãos na massa. É o caso, por exemplo, do chef italiano Massimo Bottura, distinguido com três estrelas Michelin, que está a dar aulas de culinária pelo Instagram .

Jogos com amigos

Uma vez pronto o jantar, não é impossível juntar amigos à mesa com ajuda de um computador. Além das redes sociais, há aplicações que permitem videochamadas com várias pessoas em simultâneo - é o caso da Houseparty .

Quem está em casa com família pode aproveitar para tirar o pó dos jogos de tabuleiro que estão guardados na gaveta. Se está sozinho, há mais de 30 jogos para explorar com com amigos na aplicação Plato , incluindo o famoso UNO.

Literatura

A Rede Nacional de Bibliotecas Públicas lançou uma plataforma online que reúne recursos e informações para os leitores e o Plano Nacional de Leitura criou a Antiquarentena de Leituras , reunindo desafios de leitura e de escrita para os mais novos, sugestões literárias, jogos educativos e aplicações relacionadas com livro e leitura.

Os autores do grupo Leya deixam várias sugestões de leitura para devorar na quarentena através da hashtag #leyaemcasa. E pensar nas crianças, os voluntários da Associação Nuvem Vitória contam histórias para adormecer através do Instagram .

Também o Festival Poesia à Mesa se mudou de São João da Madeira para o Facebook, com duas sessões de poesia em direto por dia.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de