O Rouxinol, no Teatro Nacional S.Carlos, estreia absoluta

Rouxinol, é uma ópera de Sérgio Azevedo, uma nova versão que estreia agora, no próximo domingo, 29 de janeiro, no Teatro Nacional S. Carlos,, em Lisboa.

Tudo começa na voz de uma mas maiores cantoras de sempre, Jenny Lind, o rouxinol sueco, que o escritor Hans Christian Andersen quis homenagear, com paixão, nos meados do século XIX com o conto, o Rouxinol e o imperador da China. Numa penada, a história conta que o imperador da China quis ouvir um rouxnol que viva na floresta, ficou encantado com a música, mas ficou ainda mais maravilhado, com um rouxinol mecânico que lhe foi oferecido, mas muito doente foi a voz do rouxinol verdadeiro que lhe salvou a vida. Sérgio Azevedo, primeiro criou esta versão para crianças, mas agora é uma ópera para todos.

João Paulo Santos faz a direcção musical, para esta estreia absoluta da ópera que tem apenas o nome de O Rouxinol, onde a voz soprano faz de rouxinol, nas duas versões, o mecânico e o natural.

Uma ode à liberdade deste Rouxinol, agora nesta versão de Sérgio Azevedo que manteve a escrita que caracteriza a sua própria composição, embora reconhece que fez aqui e ali uma escrita mais perto de todos os ouvidos.

No fim é o canto do rouxinol livre que salva a vida do imperador, gravemente doente, é o som da liberdade que faz dele um homem novo.

Música e libreto: Sérgio Azevedo, segundo o conto O Rouxinol e o Imperador da China de Hans Christian Andersen

Ópera para crianças

Estreia absoluta

Direção Musical: João Paulo Santos

Encenação: Mário João Alves

Cenografia e responsável de figurinos: Patrícia Costa

Desenho de luz: José Diogo e Carlos Vaz

Rouxinol / Rouxinol mecânico: Ana Sofia Ventura

Imperador: Christian Luján

Mestre de cerimónias / Mestre de música / Relojoeiro: Diogo Oliveira

Coro do Teatro Nacional de São Carlos

(Maestro titular Giampaolo Vessella)

Orquestra Sinfónica Portuguesa

(Maestro titular Antonio Pirolli)

Nova Produção, encomenda do TNSC

Estreia domingo, 29 de janeiro, às 16h00, no Teatro Nacional S.Carlos e fica até 31 de janeiro, mas apenas para as escolas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de