Isabel Rio-Novo recorda Agustina. "Obra única, genial e irrepetível"

A autora de uma biografia de Agustina Bessa-Luís recorda a obra da escritora que morreu esta segunda-feira no Porto, aos 96 anos.

A escritora Isabel Rio-Novo, biógrafa de Agustina Bessa-Luís recorda a obra "única, genial e irrepetível" da autora, que morreu esta segunda-feira aos 96 anos.

"Deixa-nos uma obra única, genial, irrepetível, universal, intemporal que permanece e que vai continuar a ser lida com frescura. Tinha um grande sentido de humor, graça, inteligência. Como mulher deixa o exemplo de uma vida rica, longa, cheia de conseguimentos, muito mais ousada, irreverente e inconformada que muitas feministas assumidas. Era um exemplo de dignidade, honestidade intelectual. Guardo como um privilégio o facto de a ter conhecido", destaca Isabel Rio-Novo entrevistada por Sónia Santos Silva.

"Como mulher deixou o exemplo de uma vida rica, longa, extraordinária, cheia de conseguimentos. Muito mais ousada, irreverente e ousada do que muitas feministas", sublinha.

Agustina Bessa-Luís morreu aos 96 anos. O funeral realiza-se amanhã na cidade do Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de