Olhares do Mediterrâneo, em Feminino

Começa hoje, a sexta edição do Festival de Cinema no Feminino, Olhares do Mediterrâneo, um dia mais cedo, por causa do feriado na sexta, mas a abertura oficial mantêm-se para quinta-feira, dia 31 de outubro.

No grande lago que é o Mediterrâneo, mar de fronteira entre a esperança e a morte, há gente que olha o futuro com outro olhar, é esse olhar das mulheres que o Festival Olhares do Mediterrânico procurar e vai encontrar. Sara David Lopes é uma das vozes do festival e fala nessa diversidade entre todas as margens deste mar interior. Mulheres realizadoras, mas mulheres que possam estar nas equipas, é um lugar para mulheres desta geografia em cinema. Por causa do feriado, o festival começa hoje mas a abertura oficial é só manhã quinta feira, mas já hoje há a exibição de um filme, que é candidato aos óscares, pela Eslováquia, com a realizadora em Lisboa. A programadora do festival Silvia di Marco fala neste lugar de intimidade familiar. 55 filmes de 30 países com muitas estreias nacionais e também estreias internacionais, o cinema entre o documento e a ficção Sara David Lopes quer fazer deste lugar de cinema também um sitio de famílias. As mulheres e como eles fazem cinema, pode ser em qualquer lugar da equipa, de realizadoras a tudo o que o que for estes trabalho de equipa que é, fazer cinema.

Festival de Cinema no Feminino, Olhares do Mediterraneo, abre esta tarde, no cinema S.Jorge, em Lisboa e fica até domingo 3 de novembro.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados