Ópera de Debussy para a Orquestra XXI no CCB, em Lisboa

Pelléas et Mélisande é uma ópera, de Claude Debussy, pela Orquestra XXI, esta noite de sexta-feira 7 de outubro, no CCB, em Lisboa.

Pelléas et Mélisande, é uma ópera, com cinco atos , de Claude Debussy, e o compositor definiu esta ópera como um drama lírico, o maestro Dinis Sousa que dirige a orquestra XXI chama-lhe uma manifesto do pensamento artístico de Debussy.

O maestro Dinis Sousa quis que a orquestra XXI iniciasse esta incursão pela ópera, esta é a primeira vez que tocam e garante que a ópera vai ser tocada completa, sem qualquer corte.

Esta é uma versão que anunciada com semi encenação, Dinis Sousa quer mostrar a orquestra, mas os cantores e cantoras têm adereços e há também cenário, com vídeo.

Pelléas et Mélisande, é uma história de amor impossível, um triângulo amoroso, que pode remeter para Tristão e Isolda ou Romeu e Julieta, um amor que se pode acontecer na morte.

Mélisande, que ninguém sabe de onde veio, apenas que está a fugir apaixonada pelo irmão do marido idoso, um amor é proibido, com um marido, violentamente ciumento. Tudo acontece numa floresta e num castelo, escuros, no reino imaginário de Allemonde, em tempos medievais.

Um castelo soturno, uma floresta com há lugares onde nunca chegou a luz, é aqui que se conta a história de Pelléas e Mélisande.

Pelléas e Melissande pela Orquestra XXI, hoje às 19h00 e domingo, às 17h00, no grande auditório do CCB, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de