Realização de Rodrigo Areias, argumento de Valter Hugo Mãe. "Surdina" estreia em 2020

Uma "tragicomédia minhota" rodada em Guimarães.

O filme "Surdina", uma "tragicomédia minhota" com realização de Rodrigo Areias e argumento do escritor Valter Hugo Mãe, estreia-se nos cinemas portugueses em abril do próximo ano, disse à Lusa o realizador.

"Surdina", uma longa-metragem de ficção, que tem data de estreia prevista para 16 de abril de 2020, foi escrito por Valter Hugo Mãe, segundo Rodrigo Areias, "aproveitando a coincidência" de o escritor e o realizador serem ambos de "origem vimaranense".

Rodrigo Areias lembrou que as personagens dos livros de Valter Hugo Mãe "normalmente são baseadas nos seus familiares de São Cristovão de Selho, Guimarães", definindo "Surdina" como "uma tragicomédia minhota, toda rodado em Guimarães".

"Surdina" é um filme "completamente diferente" dos outros que Rodrigo Areias já realizou.

"Escrito por um escritor e mais baseado em diálogos e situações, menos em espaços, como é o meu cinema, que é mais plástico, mais silencioso, para não usar outros adjetivos que assustem e afastem os espectadores", afirmou.

O filme teve estreia mundial em outubro, na 43.ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, Brasil, e, de acordo com Rodrigo Areias, as sessões foram "sempre muito participadas e debatidas com o público, com certeza porque o Valter [Hugo Mãe] é uma vedeta literária no Brasil e tem um número de seguidores um bocadinho superior ao que tem cá, por isso havia muita gente curiosa com o filme".

"Em termos de crítica, também correu bem, mas, em termos de público, mais ainda. O público foi mesmo muito entusiasta e isso foi importante", disse o realizador à Lusa.

Produzido pela Bando à Parte, "Surdina" conta no elenco com, entre outros, António Durães, Ângela Marques, Ana Bustorff, Jorge Mota, Filomena Gigante, Clara Moreira, João Pedro Vaz e Rosa Quiroga.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados