Reveladas esta tarde as 65 obras de arte contemporânea compradas pelo Estado

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, fala num investimento em defesa dos artistas e da arte portuguesa.

Vão ser reveladas esta tarde as novas obras de arte contemporânea que o Estado adquiriu a artistas portugueses. É o segundo ano consecutivo em que o Governo investe na compra de arte contemporânea para a coleção do Estado. No ano passado foram compradas 21 obras no valor de 300 mil euros. Este ano são mais 65 obras que custaram ao todo 500 mil euros

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, fala num investimento em defesa dos artistas e da arte portuguesa: "Esta política de aquisições é um investimento nos artistas, através da aquisição das obras, mas não só, porque também permite a circulação destas obras de artistas nacionais em Portugal e no estrangeiro, através da sua incorporação na coleção do Estado e da possibilidade de circulação em exposições."

A governante adianta que "no próximo ano será feita a primeira exposição com este conjunto de 86 obras (mais as 21 de 2019) para que essa política de aquisição seja algo que anda a par com a política de circulação de arte contemporânea nacional."

Estas 65 obras são da autoria de cerca de 60 artistas de várias gerações. São obras criadas entre os anos 2005 e 2019. Há pinturas, esculturas, instalações com vários materiais e até obras que usam novas tecnologias como o vídeo.

A lista de compras foi elaborada por uma comissão especializada, com base em critérios de diversidade, ou seja, o objetivo é "adquirir artistas mais consolidados, mas também investir nas novas gerações".

As obras agora adquiridas hão de rodar por vários museus do país. Para o ano, a ministra promete aumentar o investimento em compras.

"O Governo vai prosseguir com esta política de aquisição de obras de arte de artistas nacionais e será incrementado o valor para 650 mil com o objetivo de até ao final do mandato atingirmos um valor de um milhão de euros de aquisições de obras de arte de artistas nacionais", remata.

A apresentação das novas 65 obras acontece esta segunda-feira, às 17h00, no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de