Porto, 20/09/2022 - Visita à exposição "Sementes Selvagens" pela artista, Rivane Neuenschwander e pela
Cultura

"Sementes Selvagens", a tensão política e social no Brasil

"Sementes Selvagens" é o título da primeira exposição individual de Rivane Neuenschwander em Portugal. Uma mostra que tem como ponto de partida o mais recente filme da artista brasileira "Eu sou uma arara" e que estreia em Serralves. Entre ironia, humor e sátira estes trabalhos são um alerta sobre a tensão social e política que o Brasil está a viver.

Desde a destruição do meio ambiente, sobretudo da Amazónia, aos ataques de que os povos indígenas têm sido alvo, a instabilidade política e a corrupção no Brasil são temas abordados nesta exposição pensada a partir do filme "Eu sou uma arara", que mostra várias manifestações e ações de rua em S. Paulo durante o último ano. Inês Grosso é a curadora desta exposição. "É um filme que testemunha o momento de tensão que o Brasil está a viver. É um alerta para o genocídio da população indígena e um filme que fala sobre democracia, liberdade e sobre os direitos das minorias".

"Sementes Selvagens" está dividida em dois momentos, o primeiro na sala central do Museu de Serralves, onde além do filme "Eu sou uma arara", podemos ver um conjunto de figuras, esculturas inspiradas no conte de Machado de Assis, "O Alienista", numa sátira transposta para os dias de hoje como explica Rivane Neuenschwander. "Na novela de Machado de Assis os militares são chamados de dragões, por isso aqui está representado um dragão. Aquele ali é o Lula, o candidato à presidência, ele é um cato porque vem do nordeste e está caricaturado com elementos que o representam. Aqui temos a corte e temos também o juiz Sérgio Moro... tudo tem uma certa simbologia":

Da sala do museu passamos para o exterior e na capela da Casa de Serralves, onde encontramos uma das obras mais icónicas de Rivane Neuenschwander: "Eu desejo o seu desejo". As paredes da capela estão cobertas por pulseiras semelhantes às do Sr do Bonfim. "Eu acho que o que é bonito é que os desejos espalham-se pela cidade e isso está relacionado com o filme, estes desejos vão-se impregnar no tecido social, gera conversas, etc". Esta exposição é realizada em parceria com a cineasta Mariana Lacerda

A exposição de Rivane Neuenschwander: ''Sementes Selvagens'' para ver no Museu de Serralves até 9 de abril.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de