Ser, o que outro quer que seja

Um Disfarce Magnifico é teatro argentino, no Teatro do Bairro em Lisboa e até podia ser uma história de amor.

Ser, o que o outro quer que seja, Um Disfarce Magnifico, é isso, uma história de amor às avessas.

Uma história de amor disfarçada, na mascara de vários tipos de violência, é por aqui que começa

Ruben Sabbadini, dramaturgo argentino que encena esta peça, em Lisboa.

O disfarce foi encrustando-se na pele, que se tornou magnifico, aquilo que se disfarça passou a ser aquela pessoa, sabendo, como a canção, e lanço esse desafio à atriz, em cena, Ligia Soares pode alguém ser quem não é?

Rubén Sabbadini reforça ainda a ideia de violência de género à violência de classe e até à violência de linguagem a que estamos todos submetidos enquanto sociedade.

Um disfarce magnifico, que se mantém, para manter o desejo, agarrado ao corpo, ao corpo que desfalece, dominado pelo poder do outro.

Disfarce Magnifico, está no Teatro do Bairro, em Lisboa, de quarta a sábado às 9 da noite, domingo às 6 da tarde até 26 de setembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de