"Sonho de Uma Noite de Verão." A peça que salta do palco para os jardins

É a 80ª produção da Filandorra - Teatro do Nordeste e é baseada na obra de William Shakespeare. Maior parte da ação desenvolve-se ao ar livre. Volta a ser apresentada, esta terça-feira, em Vila Real, antes de seguir para Amarante.

A Filandorra - Teatro do Nordeste estreou, segunda-feira à noite, o "Sonho de Uma Noite de Verão" de William Shakespeare. A peça é a 80ª produção da companhia sediada em Vila Real, que repete esta terça-feira, com entrada gratuita, no Teatro Municipal e no Parque Corgo.

A ação começa no palco, como qualquer outra peça. Mas depois abre-se a porta dos fundos, atores e público saem pelo mesmo sítio para entrar no parque, um dos principais espaços verdes da cidade de Vila Real, nas margens do rio Corgo. Por ser à noite, a iluminação integrada no espaço natural ajuda a compor o cenário com cores que entre quatro paredes até seria possível conseguir, mas não a mesma coisa.

"Está toda a gente aqui? Então vamos lá!" ouve-se a miúde. Ninguém fica para trás. A toque de bombo, flauta e cordas lá vai a digressão de atores e público, passando pelos vários momentos da peça encenada por David Carvalho.

"Sonho de Uma Noite de Verão" é das peças "mais perfeitas de Shakespeare" considera o diretor artístico da Filandorra. Razão pela qual deu "enorme gozo ao encenador, aos atores, aos técnicos e cenógrafos". Tanto quando "estreá-la na região do interior Norte, num enquadramento muito bonito como é o Parque Corgo", acrescenta David Carvalho.

Segundo o diretor da Filandorra, esta comédia faz refletir sobre "o amor numa viagem ao encontro do reino de Oberon e Titânia, rei e rainha das fadas, e do alegre e travesso Robin". Trata-se, salienta, de "uma reflexão a partir da história dos amores trocados dos jovens Hérmia e Lisandro, Helena e Demétrio numa noite de magia e loucura acompanhados pelos rústicos artesãos na muito lamentosa história de Píramo e Tisbe". Acaba por ser "uma experiência diferente e enriquecedora num contacto direto com a performance teatral".

Para além dos profissionais da Filandorra, há no elenco de 19 personagens estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, atores amadores e crianças que com a sua "ingenuidade mágica" brilham no papel de fadas. David Carvalho salienta que é uma "experiência de criação intergeracional em que a troca e transmissão de conhecimentos de parte a parte contribui para a riqueza da performance".

Entre os amadores está o futuro psicólogo André, de 21 anos. É Bragança de apelido, mas natural de Aveiro. Fez um casting para entrar na peça e ficou. Porque "o teatro é uma paixão que surgiu muito antes da Psicologia", tão grande que "adorava mantê-la" na sua vida, a par da área em que se está a formar.

Depois de Vila Real, "Sonho de Uma Noite de Verão" tem sessões agendadas para Amarante, no dia 29 de julho, no Claustro da Câmara Municipal, no âmbito do Tamaranto - Festival de Teatro de Amarante, na Praia Fluvial do Rio Teixeira, em Mesão Frio (6 de agosto) e nos jardins do Castelo de Montalegre (8 de agosto).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de