Tom de Festa regressa aos palcos num formato nómada e em quatro fins de semana

No regresso, dois anos depois da pandemia, o Festival de Músicas do Mundo de Tondela, o Tom de Festa, ganha um novo formato. O evento passa a ser nómada, decorrendo em quatro freguesias do concelho tondelense ao longo de quatro fins de semana.

A 30.ª edição do festival arranca, esta sexta-feira, com o moçambicano Milton Gulli. Ana Alcaide, Pao Barreto, Valete, Moonlight Benjamin, Bruno Pernadas, Aníbal Zolas, Roncos do Diabo, Dino d"Santiago, Ningue Ningue, César Prata e Guze têm também presença confirmada no Tom de Festa. A grande novidade deste ano é mesmo o formato da iniciativa.

"É totalmente diferente na medida em que são quatro Tons de Festa, na medida em que ocorrem em quatro espaços diferentes do concelho e, portanto, é uma edição nómada a marcar os 30 anos do Tom do Festa", afirma José Rui Martins, da direção da ACERT, que organiza o evento.

A sede da coletividade e três espaços de lazer junto ao rio, em Mosteiro de Fráguas, Lajeosa do Dão e Ferreirós do Dão acolhem este ano os concertos. Quem vive nestas localidades terá entradas gratuitas.

"Os habitantes de cada um destes locais participam nos espetáculos gratuitamente e o festival tem um preço de entrada extremamente simbólico de cinco euros para cada um dos dias", refere, salientando que as receitas serão canalizadas para as associações de cada uma das localidades e que ajudam a fazer a festa das músicas do mundo.

O Tom de Festa vai estrear uma "Ópera com Todos", um projeto conjunto da ACERT, Cineteatro de Estarreja, Casa da Cultura de Sátão e Teatrão de Coimbra, para ver junto à ponte de Ferreirós do Dão.

"O espetáculo vai fazer a sua primeira apresentação, são 50 participantes entre uma orquestra e cantores líricos e com a participação de artistas da região", remata José Rui Martins.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de