TOYS ARE US: "Os brinquedos somos nós?"

Jovem Orquestra Portuguesa estreia, esta noite, no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, a peça "TOYS ARE US".

Balões, cornetas, apitos, garrafas de água, colheres, panelas, até folhas de alumínio e megafones convivem no palco com os instrumentos clássicos. Tudo é som na partitura do compositor João Carlos Pinto. Este ano, foi ele o convidado da Jovem Orquestra Portuguesa (JOP), que estreia, esta noite no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, a peça "TOYS ARE US".

Berlim era o palco desejado, como acontece todos os anos. Estava tudo marcado: viagens, pernoitas, refeições, e até os testes PCR, que se tornaram mais valiosos do que um passaporte, nestes tempos de pandemia. Até que a variante Delta desafinou o sonho dos jovens músicos, dos 14 aos 24 anos, e as restrições impostas por Berlim impediram-nos de embarcar (só com vacinas).

A JOP não vai a Berlim, mas a peça voa até ao palco do CCB. Se o nome "Toys Are Us" remete para a loja de brinquedos, desenganem-se os que pensam que vai ser só reinar. O desafio sonoro proposto por João Carlos Pinto tem em cada movimento uma intenção. "Há um fio invisível que nos segura a todos", como se fôssemos marionetas.

Pedro Carneiro, o maestro fundador da JOP, pede cara de joker aos músicos e fala das sementes lançadas a cada encontro de verão: "São sempre visões do mundo, onde há o luxo do tempo para o compositor poder usar a orquestra como laboratório. É isso que aqui tentamos criar".

E será que os brinquedos somos nós ?

"Uma coisa fora do normal"

Sofia Carvalho é uma das mais novas na orquestra. Tem 14 anos, é percussionista e coube-lhe "tocar" também megafone. Uma letra e muitos sons saem da voz de Sofia para o palco. O ritmo é um desafio. "Ainda me sinto desconfortável, mas a experiência é incrível para toda a gente."

Quando leu a partitura, o espanto trouxe algum embaraço: "Uau, incrível! Mas isto vai ser difícil". Mas depois agarrou no megafone como quem toca percussão.

"O contemporâneo ainda não é bem levado a sério. No clássico, a partitura é clara, esta peça aqui é uma coisa fora do normal." Bem-vindos ao megafone de Sofia.

"TOYS ARE US", de João Carlos Pinto, tem estreia marcada no concerto "Exílio", sob a direção do maestro Pedro Carneiro.

A partir das 19h00, a Jovem Orquestra Portuguesa está no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de