Um museu sobre rodas: visitantes podem passear num dos carros mais antigos do país

Este sábado o Museu do Caramulo abre as portas... dos seus carros. Os visitantes podem até viajar no veículo que transportou a Rainha de Inglaterra.

O Museu Caramulo, em Tondela, conhecido pela coleção de carros que possui decidiu, este sábado, tirar do edifício que alberga o espaço museológico alguns veículos, possibilitando aos visitantes um contacto mais direto com as viaturas. Para ver, ouvir, cheirar e até passear vão estar disponíveis cerca de uma dezena de carros com história.

"Temos o Peugeot Type 19 de 1899, que é o automóvel mais antigo em Portugal em condições de circulação e o segundo mais antigo em Portugal. E depois temos automóveis até há cerca de 30 anos", revela Salvador Patrício Gouveia, da direção do museu.

O público também vai poder ver de perto e até dar uma volta num Rolls Royce Phantom 3, que transportou a Rainha de Inglaterra, quando esta visitou o nosso país, também Papas e o antigo presidente dos Estados Unidos Eisenhower.

"Vamos passear os automóveis e as pessoas", salienta o responsável, explicando que esta iniciativa, à qual foi dada o nome de "O museu na rua", vem responder a um repto lançado pelos amantes dos veículos de quatro rodas.

"Sempre que metíamos um automóvel na rua, porque é uma coisa que fazemos regularmente para efeitos de manutenção, e metíamos na Internet toda a gente dizia, no Facebook, no Instagram, "porque é que não nos avisam quando isso vai acontecer". "Gostávamos muito de estar aí para ver, de participar". Então decidimos anunciar com alguma antecedência para que toda a gente possa vir de forma avisada e antecipada ver estes carros a circular", refere.

Os veículos de diferentes perfis e épocas podem ser vistos e fotografados, mas não só Há também a opção de experimentar estas verdadeiras máquinas, comprando para o efeito um "voucher", cujas receitas vão reverter na totalidade para a manutenção e conservação das viaturas que integram a coleção do museu.

Em tempos de desconfinamento, esta é também uma oportunidade de os cidadãos fazerem um passeio e darem um pulo até ao Caramulo.

"Este programa serve também um bocadinho como grito de Ipiranga, ou seja, todos tivemos confinados e fechados em casa e queremos agora, com o bom tempo a aparecer, fazer coisas e desanuviar. Este é um programa quase um bocadinho de vingança, para nos vingarmos do vírus e podermos vir para o ar livre e fazermos coisas divertidas uns com os outros", sustenta.

O Museu do Caramulo abriu portas há mais de 60 anos. O espólio da instituição integra não só automóveis, motos e bicicletas, mas também brinquedos antigos. Tem ainda uma coleção de arte. O espaço museológico já foi visitado por mais de um milhão e meio de pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de