Vamos à Carcagónia?

A leitura permite viajar por todos os continentes e por todos os mundos. Se o país existe no livro, então é porque existe.

"Lemos as nuvens, as caras da mãe e do pai, lemos a luz, o olhar, a forma de caminhar." Foi mais ou menos assim que o escritor José Fanha se dirigiu à plateia, sentada na Biblioteca Nacional de Cabo Verde. Algumas crianças, poucas, e um punhado de adultos. Pouca gente, portanto, para ouvir falar de literatura infantojuvenil. Os escritores não se acanharam. E deram voz à fantasia. Viajaram no tempo das memórias. Voltaram à infância.

Também a são-tomense Olinda Beja nos falou das histórias contadas pelas avós, da imaginação do Strong, o velho Strong que lhe enchia o mundo de personagens. Ela escutava, sentada no tronco de uma árvore de pão. A menina é hoje escritora e contadora de histórias. Uma estória, ou história, é sempre um lugar de afeto e de emoção.

O IX Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, iniciativa da UCCLA , termina este sábado na cidade da Praia, em Cabo Verde.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de