Acordo pós-Brexit afeta abastecimento de Portugal em bacalhau no próximo ano

Presidente da Associação de Armadores de Pesca Industrial sublinhou que o acordo com a Noruega costumava estar concluído em novembro e já se faz tarde.

No que toca às pescas, o entendimento pós-Brexit em Bruxelas acaba por afetar o abastecimento de Portugal em bacalhau no ano que vem. Não porque os barcos portugueses pesquem em águas britânicas, mas porque pescam grandes quantidades de bacalhau ao largo da Noruega e, sem este acordo do Brexit, a Noruega também não negociava com os países europeus.

Luís Vicente, presidente da Associação de Armadores de Pesca Industrial, sublinhou que o acordo com a Noruega costumava estar concluído em novembro e já se faz tarde.

"Havendo um acordo entre a União Europeia e o Reino Unido, passa a ser bom para a frota portuguesa na medida em que desbloqueia e torna possível um acordo entre a União Europeia e a Noruega, abrindo a porta para que os barcos portugueses, entre outros, possam ir à Noruega pescar o bacalhau. Isto é especialmente importante porque tem de acontecer até à Páscoa, porque depois disso já não há bacalhau ao largo da Noruega", explicou à TSF Luís Vicente.

Os armadores de pesca industrial viram este ano a captura de bacalhau cair na ordem dos 80% ao largo do Canadá e é também por isso que o acesso às águas da Noruega é essencial. Pedem agora ao Governo que invista todo o esforço nestas negociações para que, em 2021, não falte bacalhau na mesa dos portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de