Aeroportos mais movimentados, mas ainda longe de 2019

Nos primeiros dez meses do ano sobe o número de passageiros e movimentos nos aeroportos portugueses.

De acordo com os dados esta terça-feira publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), "entre janeiro e outubro de 2021, registou-se um aumento de 18,6% no número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais face ao período homólogo do ano anterior".

Mas estes 20 milhões de passageiros em 2021 não chegam perto dos 52 milhões registados em 2019, o que resulta numa quebra na ordem dos 68%.

"Considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais entre janeiro e outubro de 2021, a França foi o principal país de origem e de destino dos voos, registando crescimentos de 13,2% no número de passageiros desembarcados e 10,9% no número de passageiros embarcados, relativamente ao mesmo período de 2020. A Suíça destacou-se com o maior crescimento no número de passageiros embarcados e desembarcados (mais 25,6% e mais 20,9%, respetivamente), ocupando a quinta posição", sublinha o INE.

Entre janeiro e outubro de 2021, "o aeroporto de Lisboa movimentou 45,2% do total de passageiros (8,9 milhões) e registou um aumento de 6,8%. O aeroporto de Faro registou um aumento de 35,5% no movimento de passageiros neste período atingindo 2,8 milhões de passageiros, número ainda muito distante do registado no mesmo período em 2019 (8,4 milhões de passageiros, menos 66,4%)".

Se olharmos só para o mês de outubro de 2021, "nos aeroportos nacionais movimentaram-se cerca de 4 milhões de passageiros", comparando com outubro de 2019, o movimento de passageiros diminuiu 27,2%, o que é o melhor desempenho e aproximação aos valores de antes da pandemia.

"Considerando os passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais em outubro de 2021, 80,2% corresponderam a tráfego internacional (74,9% no período homólogo), na maioria provenientes de aeroportos do continente europeu (72,0%). Relativamente aos passageiros embarcados, 80,2% corresponderam a tráfego internacional (76,2% no período homólogo), tendo como principal destino aeroportos localizados no continente europeu (72,1%)", destaca o documento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de