Airbnb regista "boom" em Portugal... com portugueses

A plataforma de aluguer de casas de férias Airbnb revela que a procura de alojamentos em Portugal por famílias portuguesas subiu 48 pontos percentuais.

É uma tendência nunca vista. Neste mês de maio, 64% das pesquisas com destino a Portugal tinham como origem os portugueses. Os utilizadores do site que agrega várias opções de estadia em várias partes do mundo têm optado por novas formas de fazer férias recuperando um velho slogan do Turismo de Portugal.

"Vá para fora cá dentro", mas com piscina incluída. A Airbnb sublinha que "Perante a evolução favorável da pandemia, os portugueses já procuram inspiração para viajar, e inclinam-se de forma clara para as viagens domésticas e de duração superior a uma semana".

Por viagens domésticas entenda-se dentro do país, no Portugal profundo, para casas onde podem estar pais e filhos, avós e tios sem esquecer o cão ou o gato e sem esquecer também um substituto para fugir das multidões nas praias.

Uma casa de fuga com piscina incluída que pode albergar 10 pessoas durante uma semana em julho pode chegar aos 2.600 euros, no vale do Guadiana (distrito de Beja); mas se for em Torres Novas, uma casa idêntica pode ficar por 877 euros. Torres Novas fica no distrito de Santarém, uma região onde as pesquisas por alojamento aumentaram 190% em maio; Coimbra cresceu 183% e para Beja o aumento foi de 173%, estes são só três distritos mais populares.

"Não obstante, para datas entre 15 de julho e 15 de setembro as zonas do Algarve, Setúbal e Braga lideram as visitas de portugueses na plataforma Airbnb", sublinha a plataforma eletrónica.

O total de pesquisas de casas em Portugal por parte de portugueses com pelo menos um filho multiplicou-se 2,5 vezes em três meses. A procura centra-se nos meses de verão e para alojamentos de uma semana a um mês inteiro. 30% das pessoas procura casa com piscina e 18% coloca o filtro para permitir animais de estimação.

De acordo com a Airbnb "também se destaca o crescente interesse por espaços privados. Assim, as pesquisas de alojamentos catalogados em Portugal como Casa, Cottage, Villa, Cabin, Bungalow ou Chalet lideram as listas de tipologia de alojamentos".

Mas, apesar da procura se ter intensificado as reservas ainda não aconteceram pelo que a Airbnb aponta para uma tendência de reservas de ultima hora. Este é um dos efeitos da pandemia no mercado das férias, a que se junta a tendência de famílias alargadas à procura de uma casa portuguesa e, com certeza, num sitio isolado.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de