Amadora ultrapassa Coimbra nos preços das casas

Nunca se viu nada assim: a freguesia de Marvila, em Lisboa oriental, viu o preço das casas disparar 80%.

Pela primeira vez, o valor do preço da habitação é mais alto na cidade da Amadora do que no concelho de Coimbra, duas cidades a par de Lisboa, Porto e Funchal, onde o preço da venda de alojamentos se manteve acima do valor do país.

Na Amadora, o metro quadrado custava no final de 2018 cerca de 1.247 euros, enquanto em Coimbra se situava nos 1.230 euros. Estes são dados das Estatísticas do Preço da Habitação no quarto trimestre de 2018, divulgadas esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o INE, "Lisboa (3.010 euros/m2 ) registou o preço mediano de vendas de habitação mais elevado do país e, com valores, acima de 1.500 euros/m2 destacaram-se ainda Cascais (2.333 euros/m2), Oeiras (2.000 euros/m2 ), Loulé (1.948 euros/m2 ), Lagos (1.787 euros/m2 ), Albufeira (1.709 euros/m2 ), Tavira (1.686 euros/m2 ), Porto (1.612 euros/m2), Lagoa (1.538 €/m2), Funchal (1.534 €/m2) e Odivelas (1.523 €/m2)", pode ler-se no comunicado do INE.

Mas se a mediana em Lisboa chega ultrapassa os 3 mil euros, há freguesias da capital que atingem preços superiores a 4 mil euros o m2; é o caso de "Santo António (4.568 euros/m2) - que inclui a Avenida da Liberdade e áreas adjacentes -, Santa Maria Maior (4.297 euros/m2) - que inclui a área do Castelo e Baixa/Chiado -, Misericórdia (4.126 euros/m2) - que inclui a área do Bairro Alto e do Cais do Sodré".

Em Lisboa as casas custam mais 23,5% face ao mesmo trimestre do ano 2017, uma taxa de variação bastante positiva, mas dentro da cidade há uma freguesia que se destaca: as casa em Marvila, subiram, entre 2017 e 2018, 79,8%, enquanto a "freguesia do Parque das Nações foi a única com uma evolução negativa (-0,3%) do preço da habitação face ao período homólogo", revela o INE.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de