ASAE suspende restaurantes, bares e discotecas por incumprimento das regras da pandemia

Foram fiscalizados 99 operadores económicos, tendo sido instaurados 41 processos de contraordenação, 36 dos quais relacionados com incumprimento das regras estabelecidas em contexto de pandemia.

PorLusa
© LUSA

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) suspendeu dez estabelecimentos durante uma operação de fiscalização de restaurantes, bares e discotecas por não cumprimento das regras definidas no contexto da pandemia de Covid-19, foi anunciado nesta quarta-feira.

Em comunicado, a ASAE refere que a operação 'Outbreak - Fase II' decorreu durante a última noite, nas cidades de cidades de Porto, Viana do Castelo, Vila Real, Leiria, Aveiro, Castelo Branco, Lisboa, Cascais, Rio Maior, Tomar, Portalegre e Faro, envolvendo 60 inspetores.

Foi determinada a suspensão imediata de atividade de 10 estabelecimentos, por não cumprimento das regras definidas para o atual contexto de pandemia, tendo as ações contado com a colaboração da Guarda Nacional Republicana e da Polícia de Segurança Pública

Segundo a nota, foram fiscalizados 99 operadores económicos, tendo sido instaurados 41 processos de contraordenação, 36 dos quais relacionados com incumprimento das regras estabelecidas em contexto de pandemia, incluindo 16 por falta de verificação, por parte dos responsáveis dos estabelecimentos, do certificado digital ou testes Covid-19.

Foram igualmente instaurados 15 processos de contraordenação a clientes por falta de observância do dever de apresentação e posse de Certificado Digital Covid-19 da União Europeia e cinco por falta do uso de máscara.

Durante a operação foi também identificado um indivíduo pela utilização ilegal de certificado digital Covid-19 cuja identidade não correspondia ao seu documento de identificação, com o intuito de iludir atestado de vacinação completa, tendo sido registado o respetivo processo-crime.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.587 pessoas e foram contabilizados 1.177.706 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em 57 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG