"Sentimento geral dos portugueses." TAP recua e não compra frota de carros topo de gama

Companhia aérea vai procurar manter a atual frota automóvel até mais um ano.

PorTSF/Lusa
© Leonel de Castro/Global Imagens

A Comissão Executiva da TAP informou esta quinta-feira, em comunicado, que vai procurar manter a atual frota automóvel pelo período máximo de um ano, por compreender o "sentimento geral dos portugueses", após polémica sobre carros de luxo.

"A Comissão Executiva da TAP compreende o sentimento geral dos portugueses e, apesar da decisão que tomou quanto à frota automóvel ser a menos onerosa para a Companhia nas atuais condições de mercado, a TAP procurará manter a atual frota durante um período máximo de um ano, enquanto reavalia a política de mobilidade da empresa", lê-se na nota enviada à comunicação social".

Em causa está a notícia avançada pela TVI/CNN Portugal e pelo portal Away, na quarta-feira, de que a TAP encomendou uma nova frota de automóveis BMW para a administração e gestores, substituindo os da Peugeot.

Ouça as declarações de Ricardo Penarroias

Your browser doesn’t support HTML5 audio

Em declarações à TSF, o presidente do sindicato, Henrique Penarroias revelou que olha para esta decisão com preocupação, mas também alguma satisfação. O sindicalista considera, com este passo atrás, TAP e governo ficam sem margem para não cumprirem algumas reinvindicações dos trabalhadores.

A TAP defende que a renovação da frota automóvel permite uma poupança de 630 mil euros anuais, justificando que em causa estão 50 viaturas, para o qual foi feito um concurso ao mercado, tendo sido convidadas a participar seis entidades no mercado português.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG