Estado contratou 15 mil pessoas em 2019

Portugal tem perto de 700 mil trabalhadores na administração pública.

No ano passado houve um aumento de 15 mil trabalhadores no Estado, segundo dados divulgados pela Direção-Geral da Administração e Emprego Público (DGEAP). No total, Portugal tem perto de 700 mil funcionários públicos que, em média, auferiam em 2019, um rendimento mensal de 1760 euros, o que representa um crescimento de 0,6% face a 2018.

Os números da DGAEP mostram, no entanto, que quando olhamos apenas para o vencimento base, o crescimento foi de 2,2%, resultado do aumento do salário mínimo na função pública, que é de 635 euros, mas sobretudo do descongelamento de carreiras.

Neste capítulo, o impacto foi maior nos enfermeiros que viram os ordenados crescer perto de 8%, e nos técnicos de diagnóstico e terapêutica, com quase 6%. O pessoal de investigação científica teve uma redução média de quase 20%, em resultado da entrada e saída de trabalhadores com diferentes níveis remuneratórios.

No final de dezembro havia 698 mil funcionários públicos, mais 15 mil do que um ano anterior, mas menos 30 mil face a 2011, o ano da entrada da Troika. Três em cada quatro trabalhadores do Estado estão na Administração Central, 17% na local, e 5% nas regiões autónomas. O emprego público representa 14% de todas as pessoas com emprego no país.

Seis em cada 10 funcionários públicos na verdade são funcionárias públicas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de