Autoeuropa vai parar produção por mais dois dias por falta de semicondutores

Administração da fábrica já admitiu recorrer ao lay-off se a falta de semicondutores a isso o obrigar.

A fábrica de automóveis Autoeuropa, em Palmela, comunicou esta sexta-feira aos trabalhadores mais dois dias de paragem de produção, em 03 e 04 de julho, devido à falta de semicondutores.

Segundo uma comunicação dirigida a "colaboradores e parceiros" da Autoeuropa, o cancelamento de todos os turnos naqueles dois dias "deve-se à falta de componentes `job stopper´ (componentes sem os quais não é possível produzir)".

Na prática, a manter-se o calendário previsto neste momento, a produção de automóveis na fábrica de Palmela deverá ser retomada às 00h00 do dia 30 de junho, mas haverá uma nova paragem que abrange todos os turnos dos dias 03 e 04 de julho, mais uma vez devido à falta de semicondutores.

A empresa do grupo Volkswagen instalada em Palmela, no distrito de Setúbal, iniciou no passado dia 18 de junho uma paragem de produção que deveria decorrer até 28 de junho, mas acabou por prolongar essa paragem até às 00h00 do dia 30 de junho, a que se segue agora nova paragem de produção de dois dias.

No passado dia 18 de junho, a administração da Autoeuropa admitiu também a possibilidade de entrar em `lay-off´, caso fosse forçada a novas paragens de produção devido à falta de semicondutores, tal como já está a acontecer.

A falta de semicondutores deve-se às dificuldades de fornecedores de países como a Malásia, que estão a prolongar as medidas de confinamento devido à pandemia de covid-19.

Em 2020, segundo dados da empresa do grupo Volkswagen, a fábrica de automóveis de Palmela produziu um total de 192 mil automóveis, menos de 70.000 do que estava previsto, devido à pandemia e à falta de semicondutores.

A Autoeuropa, ainda de acordo com a informação divulgada pela empresa do grupo alemão Volkswagen, representa 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) e 4,7% das exportações portuguesas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de