Autotestes permitidos. Restauração volta atrás e já não encerra em protesto no Natal e Ano Novo

Daniel Serra, presidente da PRO.VAR - Associação Nacional de Restaurantes, pede que os portugueses voltem a remarcar as reservas que estavam previstas e que foram canceladas na sequência da decisão do Governo de apenas permitir apresentação de testes PCR à entrada dos restaurantes. Afinal os autotestes voltaram a ser permitidos até 2 de janeiro, o que a PRO.VAR encara como "um balão de oxigénio".

O Governo atualizou a norma e afinal também é permitida a apresentação de autotestes à Covid-19 para entrar em restaurantes, estabelecimentos turísticos ou em eventos nos dias 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 1 de janeiro. Em resposta a este recuo por parte do Executivo, Daniel Serra, presidente da PRO.VAR - Associação Nacional de Restaurantes, aplaude a decisão e anuncia o cancelamento do protesto que tinha marcado para o Natal e o Ano Novo.

"Vão agora recuar com essa intenção visto que o Governo corrigiu uma questão, permitindo agora que os portugueses possam, com o autoteste que já era familiar a todos os portugueses, aceder aos restaurantes, e daí realmente alterar de forma substancial o fluxo", admite Daniel Serra, em declarações à TSF.

Na quarta-feira, a associação PRO.VAR tinha anunciado que centenas de restaurantes encerrariam dada a exigência de apresentação de teste PCR à entrada. Numa nota divulgada esta manhã, o Ministério da Saúde esclarece que os autotestes são aceites desde que feitos no local mediante supervisão. É um recuo que vai "permitir que os restaurantes possam ter uma atividade quase normal", de acordo com Daniel Serra.

"A partir de agora, sim, passamos a ter viabilidade nos negócios, e vamos continuar a respirar. No fundo, é um balão de oxigénio para permitir que as empresas continuem à espera de melhores dias." Dada esta "situação mais facilitada", está confirmado: "Vamos recuar nesta intenção de protesto. A maioria dos restaurantes vai abrir nos dias que estavam indicados."

O presidente da PRO.VAR apela aos clientes para que remarquem as reservas, já que, logo que foram conhecidas as medidas do Governo, os cancelamentos não pararam. "Realmente ontem foi um dia especialmente atípico", comenta o responsável da associação afeta à restauração.

A partir da meia-noite do dia 25 de dezembro e durante o período de contenção imposto pelo Governo, que termina a 10 de janeiro, é possível apresentar um autoteste para aceder aos restaurantes, estabelecimentos turísticos ou em eventos.

É igualmente admitido o comprovativo de teste PCR com uma antecedência de 72 horas ou o comprovativo de teste rápido de antigénio com uma antecedência de 48 horas.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de