Câmara de Lisboa vai arrendar mais 100 casas para sem-abrigo

Pelo menos 50 habitações serão destinadas "as pessoas em situação de sem-abrigo com problemas de saúde mental".

A Câmara de Lisboa prevê arrendar mais cem habitações para o programa "Housing First", um projeto de apoio a pessoas em situação de sem-abrigo, num investimento de cerca de 700 mil euros. Segundo duas propostas subscritas pelo vereador com o pelouro dos Direitos Sociais, Manuel Grilo, que vão ser discutidas na reunião privada do executivo municipal de quinta-feira e a que a Lusa teve acesso, pelo menos 50 habitações serão destinadas "a pessoas em situação de sem-abrigo com problemas de saúde mental", num investimento de cerca de 346 mil euros.

Outras 50 casas deverão ser destinadas a "pessoas em situação de sem-abrigo com problemas de dependências", o que corresponderá também a um investimento de cerca de 346 mil euros. Numa nota do gabinete do vereador Manuel Grilo é referido que se trata de "um dos maiores investimentos já feitos a nível local na resposta às pessoas em situação de sem-abrigo".

Atualmente, a Câmara de Lisboa já financia o projeto para 80 habitações, "respondendo especificamente a casos de saúde mental e dependências e que tem sido um sucesso na perspetiva de todas as entidades envolvidas", lê-se na nota.

O "Housing First" é um projeto criado há cerca de seis anos, promovido pela Associação Crescer, em que as pessoas são integradas em habitações tendencialmente individuais e têm um acompanhamento por técnicos que os ensinam a gerir uma casa tendo em vista a sua integração social.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados