Covid-19 agrava preços das frutas e legumes

Transportes e apanha dos produtos nos campos ficou mais cara, custos que agricultores dizem que naturalmente se têm de refletir nos consumidores.

As medidas de prevenção de contágio contra o novo coronavírus estão a aumentar os custos dos agricultores mas também os preços pagos pelos consumidores pelas frutas e legumes.

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) confirma o aumento de preços recentemente indicado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), acrescentando que a Covid-19 trouxe "custos adicionais, nomeadamente no transporte para os locais de trabalho e nalgumas situações nos próprios locais de trabalho".

Eduardo Oliveira e Sousa dá, à TSF, o exemplo das carrinhas que não podem levar nove pessoas como antes mas apenas cinco, obrigando os agricultores ou empresários a fazerem duas viagens, terem mais viaturas ou pagarem um suplemento aos trabalhadores por usarem a sua própria viatura para si e para alguns colegas.

"No manuseamento das centrais fruteiras ou hortofrutícolas também houve acréscimo de custos pelos planos de contingência, nomeadamente máscaras, álcool gel, separação das pessoas por turnos para evitar cruzamentos... numa logística extra que acrescentou custos e obriga a que se reflita no preço ao consumidor num setor com margens que já eram apertadas", acrescenta o representante dos agricultores.

Para lá da Covid-19, em alguns produtos este ano está a ser de redução das produções devido às alterações climáticas e fenómenos climatéricos extremos que aconteceram em 2020, com perdas muito significativas na pêra do Oeste e no vinho, nomeadamente na região do Douro onde a quebra na apanha de uvas ronda os 20 a 30%.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de