Críticas e tensão. Assim foi mais uma audição da comissão de inquérito ao Novo Banco

Pedro Duarte Neves, antigo vice-governador do Banco de Portugal, foi criticado diversas vezes por dar várias respostas que deixaram os deputados insatisfeitos.

A audição desta sexta-feira na comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco ficou marcada por momentos de tensão entre os deputados e o antigo vice-governador do Banco de Portugal que exerceu funções em 2014, quando o supervisor fechou as portas do Banco Espírito Santo.

Pedro Duarte Neves ouviu críticas do presidente da comissão Fernando Negrão depois de várias respostas que deixaram os deputados insatisfeitos.

"Eu fico aqui o tempo que for preciso, tenho o maior gosto em ficar o tempo que for preciso", afirmou Pedro Duarte Neves. Fernando Negrão respondeu, dizendo que a desculpa "já não pega".

Em pano de fundo da discussão esteve o relatório secreto sobre a atuação do regulador na resolução do BES, que terá ficado na gaveta do ex-governador.

Pedro Duarte Neves foi questionado pela deputada social-democrata Sofia Matos sobre o que teria feito ao documento se estivesse no lugar de Carlos Costa e foi obrigado a ouvir uma réplica dura da parlamentar depois de recusar responder.

"Podemos tirar as nossas ilações do facto de o senhor doutor não responder a minha questão", disse Sofia Matos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de