Défice revisto em alta para 5,8% do PIB

Em vez de 7,6%, o PIB encolheu 8,4%. Com este resultado, 2020 passa a ser o ano com maior contração da atividade económica desde 1995.

O défice das administrações públicas de 2020 foi revisto em alta em uma décima, para 5,8% do PIB, de acordo com a segunda notificação do Procedimento dos Défices Excessivos (PDE) publicada esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O INE explica que a revisão fica a dever-se, sobretudo, a um valor de 250 milhões de euros em consequência dos apoios do estado às empresas por causa da pandemia.

"De acordo com os resultados provisórios obtidos neste exercício, em 2020 o saldo das Administrações Públicas (AP) atingiu -11 684,2 milhões de euros, o que correspondeu a -5,8% do PIB (saldo positivo de 0,1% em 2019)", avança o INE.

Em vez de 7,6%, o PIB encolheu 8,4%. Com este resultado, 2020 passa a ser o ano com maior contração da atividade económica desde 1995.

A dívida terá atingido 135% do PIB.

Já para este ano, a economia recuou 5,3% no segundo trimestre, uma melhoria face aos 5,7% do primeiro trimestre e que levam o resultado dos primeiros seis meses para uma recessão de 5,5%.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de