Compras online disparam. Distribuidora do Pingo Doce quer recrutar 300 pessoas

Na sequência do surto da Covid-19, os supermercados e empresas de distribuição ao domicílio já estão a tomar medidas para dar resposta ao aumento da procura dos sites de retalho alimentar, através da contratação de mais trabalhadores e do recurso a empresas de transporte de passageiros como a Uber.

Com a declaração do estado de emergência e sem possibilidade de sair de casa, muitos portugueses viram-se para os supermercados online para conseguirem ter acesso a produtos de primeira necessidade.

O Auchan instalou um sistema de filas de espera para dar resposta a um "número muito acima do normal de encomendas online".

Em nota enviada à TSF, a empresa informa que a fila de espera foi criada para "evitar o colapso do site, uma vez que há 70 mil pessoas a tentar aceder ao site, em simultâneo. A fila demora tempo, mas consegue-se aceder ao site, se se cumprirem as indicações".

Já o acesso ao Continente Online "mais do que quadruplicou nas últimas semanas", de acordo com nota da empresa. Nem sempre é possível fazer compras e há clientes a receber uma mensagem para "tentar mais tarde".

No Mercadão, um marketplace online que faz entregas para vários retalhistas, incluindo o Pingo Doce, as encomendas com entrega ao domicílio mais do que triplicaram, atingindo um "pico de entregas".

Por essa razão, a empresa está a reforçar a equipa, através da contratação de 200 a 300 pessoas.

"A nossa equipa tem cerca de 150 pessoas, contudo não é suficiente para fazer face aquilo que tem sido a procura extraordinário que estamos a registar", explica Gonçalo Soares da Costa, diretor executivo da empresa Mercadão.

O Mercadão está "a fazer um esforço muito grande para recrutar mais pessoas", considerando ainda a hipótese de recorrer às empresas de transporte de passageiros.

"Mais do que uma hipótese, é algo que já estamos a fazer hoje. Quer com operadores como a Uber, quer junto a outros operadores", afirma.

Gonçalo Soares da Costa garante que todas as medidas de segurança e higiene recomendadas pela Direção Geral da Saúde para as entregas em casa estão a ser cumpridas.

Em nota enviada à TSF, o Continente Online e o Auchan garantem estar a fazer todos os esforços para dar resposta ao aumento da procura, sem especificar que medidas estão a tomar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de