"Pensamos na imagem de Portugal." Dois dias de greve obrigam TAP a cancelar 360 voos

Voos cancelados durante os dias de greve terão um impacto de oito milhões de euros na receita.

A TAP vai cancelar 360 voos em 08 e 09 de dezembro, dias da greve de tripulantes de cabine, afetando cerca de 50.000 passageiros e uma perda de oito milhões de euros em receitas, anunciou esta quarta-feira a presidente executiva.

"[O sindicato] decidiu manter a assembleia no dia 06 de dezembro, dois dias antes da greve. [...] Qualquer que seja a decisão do sindicato, e por causa da dimensão da TAP, será tarde para fazer algo devidamente organizado. Por isso tomámos a decisão de cancelar 360 voos, nos dias 08 e 09 de dezembro", disse a presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, em conferência de imprensa, na sede da companhia aérea.

A responsável disse que a decisão não tinha sido "fácil", mas permitirá à companhia trabalhar com parceiros para encontrar alternativas para os clientes que tinham voos marcados para os dias de greve. Até porque, garante, a empresa pensa na imagem de Portugal.

"Esta equipa teve a coragem de antecipar cenários sem esperar muito, para termos a certeza de que podemos organizar tanto quanto pudermos sem termos uma disrupção não apenas na vida dos clientes mas também na imagem do país. Imaginem todos estes clientes, em pânico, a ir para o aeroporto. Também pensamos na imagem de Portugal. É nosso dever pensar que o direito à greve é uma liberdade dos países modernos, nunca pomos isso em causa, mas temos de tomar esta decisão de gestão", explicou Christine Ourmières-Widener.

Questionada se acredita que o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) cancele a greve, depois da assembleia-geral de dia 06, a responsável disse que "neste momento" pensa que não.

A companhia aérea adiantou ainda que a greve terá um impacto de cerca de oito milhões de euros de receitas perdidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de