Empresas de rent-a-car no Algarve com menos clientes do que em março

Com pouco turismo estrangeiro, muitas viaturas estão paradas.

Se os hotéis e restaurantes no Algarve estão a "meio gás", o setor das rent-a car está a sofrer ainda mais. O presidente da Associação de Rent- a Car do Algarve ( ARA) não consegue ainda avançar números concretos da quebra que se verifica nesta altura, mas apresenta um exemplo:" A percentagem de ocupação da frota é inferior à que tínhamos em finais de Fevereiro, início de Março. Isto diz tudo", lamenta.

Armando Santana lembra que são os turistas estrangeiros que alugam carros e, das cerca de 18 mil viaturas que todos os Verões são alugadas e andam a circular nas estradas, grande parte está parada.

Os aviões chegam ao aeroporto de Faro com menos de metade dos passageiros e o turismo que se vê é sobretudo nacional. O responsável pela ARA admite que se assiste a uma pequena retoma em setores como a hotelaria ou restauração, mas adverte que ela não se faz sentir no aluguer de carros. " Com todo o respeito que tenhamos pelo turismo nacional e ele faz falta, em termos de rent-a car, pelo facto de se deslocarem em viatura própria não nos traz uma mais-valia."

Armando Santana revela que as contas do primeiro semestre já estão feitas e atingem não só as rent-a- cars como as empresas fornecedoras de automóveis." O decréscimo de vendas[ de viaturas] para o setor atingiu os 96%", revela. Isto porque quando as empresas se preparavam para adquirir os novos carros para fazer face ao período da Páscoa e Verão, apareceu a pandemia.

O setor deposita ainda esperança de recuperar alguns proveitos com os turistas de Inverno que habitualmente procuram o Algarve para jogar golfe. No entanto, vivem na incerteza e todos os dias olham para os números da pandemia em Portugal, aguardando que eles melhorem nos próximos meses.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de