Funcionários públicos podem consultar evolução do pedido de reforma

A nova funcionalidade é acessível através do site da CGA Direta.

Os funcionários públicos inscritos na Caixa Geral de Aposentações (CGA) podem, a partir de quarta-feira, acompanhar a evolução do seu pedido de aposentação através de uma nova funcionalidade digital, foi anunciado esta terça-feira.

A nova funcionalidade, apresentada em Lisboa por responsáveis da CGA, é acessível através do site da CGA Direta, exigindo que o beneficiário esteja registado ou que se registe na plataforma digital, e integra-se na estratégia de transformação digital do organismo, que integra várias iniciativas.

Os trabalhadores do Estado que descontam para a CGA podem assim consultar online quantos dias faltam para a aprovação do seu pedido de aposentação, sendo-lhes apresentada uma estimativa para a conclusão do processo feita com base na duração média de cada tipo de requerimento.

Segundo o diretor da CGA, Vasco Costa, o tempo médio de espera para a pensão de velhice é de 300 dias para as pensões unificadas (para quem tem descontos para a CGA e para a Segurança Social) e de 100 dias para as não unificadas. Já as pensões por incapacidade têm uma demora de 42 dias, em média.

Além de permitir saber quanto tempo demorará a aprovação do pedido, a nova ferramenta disponibiliza ao interessado o acesso ao requerimento de aposentação que, na função pública, é remetido pela entidade empregadora e não pelo trabalhador.

A nova funcionalidade integra ainda alertas sobre pedidos de informação necessários para o andamento do processo e contempla uma listagem das diligências que foram feitas ao longo do mesmo. A presidente do Conselho Diretivo da CGA, Maria João Carioca, salientou que a nova medida faz parte da modernização e do alinhamento com a estratégia para a transformação do digital na administração pública, lembrando outras iniciativas já em vigor, como o simulador de pensões, disponível desde fevereiro.

Segundo os dados apresentados, foram feitas 682.791 simulações relativas a 55.947 utentes sobre o valor da sua pensão futura. Maria João Carioca destacou ainda a possibilidade de convocar beneficiários para exames médicos através de SMS, uma medida em vigor desde abril que permitiu um aumento da capacidade de resposta de 50% na avaliação da incapacidade, de 4.504 em 2018 para 1.238 em 2019.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados