Fundo de Resolução impedido de injetar mais dinheiro no Novo Banco

A proposta do Bloco de Esquerda, para alteração do Orçamento do Estado, foi aprovada por apenas um voto.

A proposta para impedir o Fundo de Resolução de injetar mais dinheiro no Novo Banco foi aprovada. O PSD juntou-se ao Bloco de Esquerda, que contou com o voto essencial de Joacine Katar Moreira.

Com os votos a favor do PSD, BE, PCP, PEV, e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, a proposta polémica foi aprovada após longos minutos de tensão na Assembleia da República.

O CDS, PAN e Chega optaram pela abstenção, enquanto o PS, IL e a deputada não-inscrita Cristina Rodrigues votaram contra.

A proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2021 foi, assim, aprovada por apenas um voto. O Fundo de Resolução fica impedido de colocar qualquer cêntimo no Novo Banco no próximo ano.

Ferro Rodrigues começou por anunciar que a proposta foi rejeitada, com votos contra dos deputados do PSD Madeira: Sara Madruga da Costa e Paulo Neves,

No entanto, os deputados madeirenses queriam, afinal, votar a favor. Tiveram de pedir um minuto ao presidente da Assembleia da República para esclarecer a situação. Ou seja, interpelaram a mesa para, afinal, votarem em linha com o próprio partido.

Ministério das Finanças reagiu com surpresa

Depois de aprovada na especialidade na quarta-feira à noite, a proposta foi agora aprovada em plenário. Se já madrugada dentro ainda o PS se movia pelos corredores da Assembleia da República reagindo à surpresa de 25ª hora, no Terreiro do Paço também a noite trouxe surpresa.

Numa primeira reação enviada por escrito à TSF, durante a madrugada, fonte do Ministério de João Leão é clara nas palavras: "Estupefactos com a posição do PSD, de completa irresponsabilidade e de falta de sentido de Estado e de defesa dos interesses país".

Já antes, quando questionado, João Paulo Correia dizia que o governo já "estava a conversar ao mais alto nível".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de