Governo quer fazer ligação ferroviária Porto-Lisboa em alta velocidade "de uma vez só"

Secretário de Estado das Infraestruturas explica que é preciso assegurar verbas e afasta a instalação da bitola europeia em Portugal.

O Governo tenciona a avançar com a ligação ferroviária de alta velocidade entre Porto e Lisboa de uma vez só, desde que haja verbas para tal.

A garantia é do secretário de Estado das Infraestruturas que, no Fórum TSF desta quarta-feira, explicou que "parece mais ou menos evidente para todos" que a aposta na alta velocidade é "uma condição".

"As questões ambientais vieram mostrar que tínhamos de alterar os nossos moldes de mobilidade, que tínhamos de abandonar, na medida do possível, o transporte pela rodovia e que não há outra maneira de transportar grandes quantidades de pessoas que não seja mesmo pelo comboio", descreve o governante.

A forma "eficaz, do ponto de vista económico e de tempo" de fazer este tipo de transporte é, defende Jorge Delgado, a alta velocidade.

"Já perdermos o medo e a própria União Europeia dá-nos sinais nesse sentido e empurra-nos para essas soluções", pelo que tendo já atingido o "consenso", Portugal deve "perseguir esse objetivo o mais rapidamente possível".

O desejo do Governo é fazer "de uma vez só a ligação Porto-Lisboa", solução que está a ser estudada. "Estamos a ver, do ponto de vista da capacidade e da disponibilidade de fundos que teremos para o efeito", explica o secretário de Estado. "Se assim não for, teremos de a fazer em duas fases."

Sobre a mudança para a bitola europeia, Jorge Delgado entende que, nesta altura, não faria sentido fazê-lo uma vez que Espanha mantém a utilização da bitola ibérica.

"As linhas novas estão a ser construídas com a possibilidade de, mais tarde, e se for entendido como útil e necessário, podermos mudar para a bitola europeia", garante.

No entanto, mudar a bitola nesta altura faria com que Portugal ficasse "isolado não só da Europa, mas também de Espanha, porque continua a fazer os seus trabalhos e atualização das suas linhas de ligação com Portugal na bitola ibérica".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de