Grande Porto emitiu 1400 passes família. É esperado um aumento com o regresso às aulas

A adesão ao Andante Família é exclusiva para agregados familiares com domicílio fiscal num dos 17 municípios da região e pode ser feita nas lojas Andante, bilheteiras CP e pontos de venda Andante dos concelhos do Grande Porto.

Foram emitidos até ao momento 1400 passes família no Grande Porto, mas o objetivo é chegar aos dez mil. A iniciativa dos passes para agregados familiares arrancou a 1 de junho, mas só este mês os resultados têm sido palpáveis.

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia e da Área Metropolitana do Porto, diz-se otimista, mas não esquece o momento que o país atravessa. "O balanço tem de ser positivo, mas encarado no contexto em que se verificou: começámos com a aplicação do modelo no dia 1 de junho", começa por dizer o autarca, em declarações à TSF.

"O impacto do passe família é sobretudo sentido em famílias com estudantes universitários, e, de junho até agora, tivemos a pandemia e as férias de verão", explica ainda Eduardo Vítor Rodrigues.

Durante o mês de setembro, começou a verificar-se "uma enorme afluência às lojas", as vendas duplicaram, mas os números - ainda aquém dos esperados - são para relativizar, analisa Eduardo Vítor Rodrigues: "Grande parte das faculdades está a começar as aulas na última semana de setembro, alumas mesmo no arranque de outubro, e é normal que ainda este mês haja famílias que não tenham aderido por não precisarem do passe para transporte público."

A adesão ao Andante Família, que é exclusivo para agregados familiares com domicílio fiscal num dos 17 municípios da região, pode ser feita nas lojas Andante, bilheteiras CP e pontos de venda Andante existentes nos concelhos. Com o regresso às aulas e ao trabalho, as contas de muitos orçamentos familiares serão aliviadas, "sobretudo quando estamos a falar de famílias que têm de apanhar mais do que um transporte para o seu destino, seja emprego, seja escola, pode significar uma poupança na ordem dos 80 euros por mês", fundamenta o presidente da Área Metropolitana do Porto.

Num agregado, essa quantia "é mais do que muitos aumentos salariais anuais anunciados", e são "80 euros para um grupo que normalmente tem despesas associadas muito grandes, desde as propinas às despesas normais do IVA". A iniciativa dos Passes Família vem "valorizar o transporte público" e apoiar as famílias "num momento difícil", conclui Eduardo Vítor Rodrigues, expectante quanto à adesão que o início do ano letivo desencadeará.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de