APED destaca "contributo decisivo" de Soares dos Santos para "modernização" do país

Para a APED, Soares dos Santos deixou um "legado que vai além das empresas".

A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) destacou este sábado que Alexandre Soares dos Santos, que morreu na sexta-feira, aos 84 anos, teve "um contributo decisivo para a modernização do setor" e da "atividade empresarial" nacional.

Para a APED, Soares dos Santos deixou um "legado que vai além das empresas".

"Personalidade incontornável na distribuição em Portugal, teve um contributo decisivo para a modernização não só do setor, mas também da atividade empresarial no nosso país", assinala a APED, numa nota de imprensa a propósito da morte de Alexandre Soares dos Santos.

A associação recorda ainda o empresário como um "cidadão socialmente empenhado", que deixa "um legado que vai além das empresas, como provam as diversas iniciativas que lançou para mobilizar a sociedade civil".

"A APED presta, assim, homenagem a uma figura de relevo, independente e frontal, com um percurso empresarial e de cidadania estimulante que serve de exemplo para todos em Portugal", acrescenta, manifestando "pesar pelo falecimento de Alexandre Soares dos Santos" e apresentando "as mais sentidas condolências à sua família".

O empresário Alexandre Soares dos Santos, antigo presidente da Jerónimo Martins, morreu na sexta-feira, aos 84 anos, disse à agência Lusa fonte próxima da família.

Em 2009, Alexandre Soares dos Santos criou a Fundação Francisco Manuel dos Santos, que gere o portal "Pordata", Base de Dados do Portugal Contemporâneo, e lançou uma coleção de livros de ensaio, a preços reduzidos, sobre temas da atualidade.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de