Bloqueio em Viana do Castelo levantado. Embarcações vão trabalhar para EDP e REN

Embarcações estavam em protesto devido à falta de indemnizações, mas já chegaram a acordo.

O bloqueio que, esta sexta-feira, tem estado a impedir a instalação do cabo submarino até ao parque eólico flutuante, ao largo de Viana do Castelo, vai ser levantado.

Várias embarcações de pesca costeira decidiram bloquear o navio que transporta o cabo, com os pescadores a protestar contra a falta de indemnizações que, dizem, lhes tinham sido prometidas pela secretaria de Estado das Pescas.

No entanto, da reunião que decorreu esta sexta-feira saiu um acordo para levantar o bloqueio. João Pacheco, da Associação Viana Pesca, conta à TSF que "o acordo que foi feito é que vão ser compensadas através de trabalhos que vão efetuar para a REN e que vão levantar um projeto".

Os pescadores e armadores locais alegam que a exploração de energia offshore, por 25 anos, prejudica a pesca, o que já foi reconhecido pelo Governo, bem como pela EDP Renováveis e pela REN.

Vinte e oito embarcações de pesca local vão receber meio milhão de euros, já estas 16 embarcações de pesca costeira receberão um milhão de euros por deixarem de pescar na zona do parque eólico, mas também querem ser compensada porque não podem trabalhar junto ao cabo submarino que liga o parque eólico à rede, em Viana do Castelo, ao longe de 17 km.

Assim, a solução vai passar por contratar os pescadores para trabalhos na zona.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de