Mais de 50% dos contribuintes ainda à espera de reembolso do IRS

O Ministério das Finanças faz um balanço do primeiro mês de entregas e reembolsos de IRS. Mais de 40% das declarações foram entregues através do IRS Automático.

Até ao final de abril, foram pagos mais de 1,8 milhões de reembolsos a contribuintes que já submeteram a declaração de IRS às Finanças, num valor de 1,26 mil milhões de euros.

Em comunicado, o gabinete do ministro das Finanças informa que, até ao dia 30 de abril, tinham sido "validadas 2 669 993 declarações de IRS, cerca de metade do universo potencial" - destacando que 41,2% correspondem a declarações de tributação conjunta.

Verifica-se um decréscimo no número declarações entregues (menos 380 mil), em comparação com o mesmo período no ano passado, o que o Ministério das Finanças justifica com alargamento do prazo de entrega neste ano. As declarações de IRS podem ainda ser entregues até dia 30 de junho, o que dá aos contribuintes mais um mês do que aquele que tiveram no último ano para preencher as declarações.

Do número total de declarações validadas, foram liquidadas, até ao final de abril, " 2 583 366 declarações de IRS", o que representa "um aumento de 167 mil declarações face a abril de 2018".

"Das declarações entregues, 1 108 518 (41,5% do total) foram confirmadas através do IRS Automático - quando, no último ano, apenas 31% das declarações tinham sido entregues através desta opção, pelo que as Finanças acreditam existir "cada vez mais adesão e fiabilidade" na entrega automática.

"Até dia 30 de abril de 2019 foram pagos 1 187 716 reembolsos (correspondentes a 44,28% das declarações validadas), o que representou uma devolução de 1,26 mil milhões de euros", conclui o gabinete do ministro das Finanças.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de