Oeiras tem rendimentos quatro mil euros acima do resto do país

Com valores acima dos 10 mil euros estão municípios como Oeiras, Lisboa, Cascais, Entroncamento, Alcochete, Coimbra, Almada, Porto, Vila Franca de Xira, Évora, Seixal, Aveiro, Marinha Grande, Odivelas e Setúbal.

Os rendimentos acima dos valores medianos estão concentrados em 18 municípios da região Norte, sete da Região Autónoma dos Açores, quatro na Área Metropolitana de Lisboa, dois na região Centro, dois na Região autónoma da Madeira e um no Algarve. O caso de Oeiras, no entanto, destaca-se por apresentar quatro mil euros a mais nos rendimentos do que os auferidos no resto do país.

Os dados são apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) , que refere que, em 2017, o valor mediano do rendimento bruto declarado mediano deduzido do IRS foi de 8687 euros em Portugal.

Oeiras surge no topo da tabela, com um rendimento mediano de 12.935 euros. Quando se trata das regiões com recebimentos mais elevados, a Área Metropolitana de Lisboa lidera (com 10.397 euros). Segue-se a região de Leiria (8895 euros), a região de Coimbra (8826 euros), o Alentejo Central (8792 euros) e a região de Aveiro (8742 euros).

Com valores acima dos 10 mil euros estão municípios como Oeiras, Lisboa, Cascais, Entroncamento, Alcochete, Coimbra, Almada, Porto, Vila Franca de Xira, Évora, Seixal, Aveiro, Marinha Grande, Odivelas e Setúbal.

Em contraste, as sub-regiões do Alto Tâmega (6674 euros) e do Tâmega e Sousa (6984 euros) são as que apresentaram os rendimentos medianos mais baixos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de