SIC paga juro de 4,50% para se financiar no mercado

Canal de televisão vai emitir um milhão de obrigações para captar até 30 milhões de euros.

A SIC avança na segunda-feira com uma emissão obrigacionista de 30 milhões de euros destinada a investidores de retalho, propondo pagar um juro de 4,50% por títulos de dívida com maturidade a três anos, foi divulgado.

Nos termos do prospeto da operação, divulgado na página da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o canal de televisão do grupo Impresa vai emitir um milhão de obrigações, ao valor nominal de 30 euros e com uma maturidade de três anos, para captar até 30 milhões de euros.

O período de subscrição dos títulos decorre entre as 08:30 de 17 de junho e as 15:00 de 04 de julho (inclusive), sendo que até 28 de junho a SIC poderá aumentar o valor da oferta.

A remuneração bruta da emissão Obrigações SIC 2019-2022 é de 4,50% ao ano, sendo os juros devidos a cada semestre, com pagamentos a 10 de janeiro e a 10 de julho de cada ano (exceto o último pagamento, que ocorrerá a 11 de julho de 2022). Segundo a empresa, a taxa de juro líquida de impostos é de 3,26002%.

Os investidores terão de comprar um mínimo de 50 obrigações, o que implica um investimento base de 1.500 euros, sendo 02 de julho o prazo limite para alteração ou revogação das ordens de subscrição e 05 de julho a data da sessão especial de apuramento dos resultados da oferta.

O objetivo é que a admissão à negociação das Obrigações SIC 2019-2022 na Euronext Lisbon aconteça em 10 de julho.

Esta emissão obrigacionista da SIC acontece numa altura em que a TAP tem também no mercado uma emissão para o retalho de 50 milhões de euros em títulos com um prazo de quatro anos, que pagam uma taxa de juro bruta de 4,375%.

No prospeto, a SIC indica que o objetivo desta operação é "diversificar as fontes de financiamento e alargar a maturidade média da dívida" da empresa.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de